acsm

Amo a minha Petrópolis

Textos




Arnaldo Rippel

 LUA



Tantas Luas, tantos sonhos, tantas ruas
Lua de Sangue, Clareia Lobisomen no Mangue
Deixando o Aluado, caído Exangue
Trancado em Escura e eterna Cafua...

Tantos Lobos dentro de mim
Uivam para a mesma Lua
Lua cheia, clareia Floresta
E o povo Selenita, de novo faz festa....

Sou Amante da Noite, Lunático ?
Humor inconstante, Confuso, Errático...
Mas uma Verdade, meu peito Encerra
Conquistaram a Lua....
Perderam a Terra !!!!

Ela é de JORGE, Cavalo, Dragão...
Voa livre, solta, pela Amplidão
Lua Nova, Novidade ni Céu
Pálida menina, bailando com véu....
[22:05, 20/08/2020] Arnaldo Rippel: Crescente talvez Inocente
Minguante também Inconstante
Mas com certeza, NÃO há de ser NADA
Quando ela vai...
Acabou Madrugada....

.
Arnaldo Rippel
Enviado por acsm em 21/08/2020
Alterado em 21/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras