acsm

Amo a minha Petrópolis

Textos

QUANDO SETEMBRO ENTRAR....
                   
Arnaldo Rippel


Quando Setembro entrar Sutis
Folhas serão acariciadas
Por galhos retorcidos, quase hostis
De Outonos Doi'dos
Ramas Encarquilhadas....

Teremos na fumaça da Lembrança
Desfiles na Avenida, Tambor-Bandeira
Resquícios de tempos de Bonança
De uma vida Livre, Solta, Aventureira.....

 Prenúncio de chuva, no perfume
Comprimido de uma Nuvem
Aves suas asas no Céu Roçando
Certeza de Renovação, Tudo, tudo vai
 mudando

O Amanhecer nos acordará bem apressado
Sem folhas secas espalhadas pelo chão
Universo Verde-Azul Emoldurado
Mostrando que sempre encontramos OPÇÃO

Suave brisa que afaga o rosto
O Sol exato na medida certa
Nem Escaldante, nem Faltante
Explosão de Cores, que até hoje Desconcerta...

Vamos com alegria SETEMBRAR
PRIMAVERANDO até desabrochar
O Sonho plantado com Fé e Alegria
Colhido para Iluminar a Nossa Estrada, a cada hora, a cada dia.....
Arnaldo Rippel
Enviado por acsm em 28/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras